Imagine os colaboradores de sua empresa vestidos com avental e aquele chapéu de Chef… isso tudo em um ambiente inusitado e desenvolvendo atividades muito diferentes daquelas às quais estão acostumados em seu dia-a-dia.

Agora isso é totalmente possível. A Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa, desenvolveu o “Club Gourmet” a dinâmica que vem trazendo resultados concretos para diversas companhias, dentre elas: Avon, Bayer, St. Jude, Zurich Seguros ( Suiça ) entre outras.

Durante a dinâmica, diversos aspectos são trabalhados: através de um paralelo divertido e descontraído, que é traçado  pelos Chefs da Escola, comparando uma cozinha com a Companhia:

O sabor do Trabalho em Equipe: através de diversas atividades e experiências o participante é levado a sentir e refletir sobre a importância do trabalho em equipe.

Motivação: após a realização da dinâmica e através do resultado obtido, que é o almoço ou o jantar produzido pelos próprios participantes. Acreditem, isso é muito motivador, e todos os participantes voltam as sua atividades com uma grande injeção de ânimo.

Integração e reforço dos laços  profissionais e sociais existentes: através da interação social, pois todos vão trabalhar uniformizados em grupos e cada grupo é responsável por uma tarefa. Um grupo é responsável por realizar a entrada, o outro vai elaborar o prato principal, o outro a guarnição, um outro ainda é responsável por produzir a sobremesa… isso tudo com um método 100% prático, ou seja, todos literalmente com a mão na massa. Desta forma os participantes acabam interagindo unidos, para chegar a um único objetivo em comum, que é o almoço ou o jantar perfeito e pronto para ser servido. Com isso os participantes irão literalmente degustar o almoço ou jantar que eles mesmos produziram.

Criatividade: através de diversas situações os Chefs impõem aos participantes certas dificuldades, como por exemplo, indicar todas as unidades em gramas na apostila e disponibilizar uma só balança para todos os participantes. Dessa maneira todos terão exercitar a criatividade para driblar dificuldades naturais e até mesmo impostas pela organização, numa referência às dificuldades impostas pela Companhia.

Comunicação: todos os participantes trabalham a comunicação e fluxo da informação, pois na cozinha a comunicação tem que ser objetiva e transmitida com clareza, caso contrário acontecerão verdadeiros “desastres”.

Situações de pressão e cobrança: em diversos momentos os participantes, vão se deparar com situações de cobrança e vão precisar “administrar” essa pressão. Na cozinha temos a “Hora da verdade”, ou seja, o participante é obrigado a manter o foco, o equilíbrio e o auto controle, para poder executar as tarefas apresentadas.

Confraternização, logo apos a dinâmica realizada todos os participantes são convidados a tomar o seu lugar à mesa e são servidos à francesa, ou seja, com as produções empratadas: entrada, prato principal e sobremesa até o cafezinho. Isto faz com que possíveis “ruídos” sejam resolvidos à mesa, pois todos serão envolvidos por um clima extremamente agradável e acabam interagindo de uma forma leve e descontraída.

Todas estas variáveis são discutidas com antecedência com o responsável pela realização do evento. Os Chefs da ECGNR procuram conhecer e entender o que a empresa busca naquele trabalho para conduzir o treinamento com um determinado foco. Estes aspectos do mundo corporativo são abordados de uma forma descontraída e inusitada.

Os formatos da dinâmica, bem como os menus, podem ser adaptados às necessidades de cada Empresa, sempre tratados com a mesma filosofia exposta anteriormente.

Os Chefs se colocam inteiramente ao dispor pelo e-mail eventos@nicolaurosa.com.br